Associe-se à ANPMat

Notícias

  • Acesso ao III Simpósio da Formação do Professor de Matemática da Região Norte

    Para ter acesso ao sistema de transmissão do evento, consulte o site https://anpmat.org.br/simposio-norte-3/acesso-ao-evento/

  • III Simpósio da Formação do Professor de Matemática da Região Norte

    Publicada a lista de Comunicações Orais aprovadas e disponibilizadas as instruções de gravação e envio dos vídeos de apresentação.

    Para mais informações acesse https://anpmat.org.br/simposio-norte-3/apresentacao-de-comunicacoes-orais/

    Divulgados e abertas as inscrições nos minicursos.

  • Programação III Simpósio da Formação do Professor de Matemática da Região Norte

    O III Simpósio da Formação do Professor de Matemática da Região Norte, ocorrerá de 18 a 20 de junho de 2021 na modalidade online.

    Veja os palestrantes que já confirmaram presença: Marcelo Viana (IMPA), Tatiana Roque (UFRJ), Daniel Cordeiro (UFCG), Sérgio Dantas (UNESPAR), Wendy Carraro (UFRGS), Anderson Campelo (UFPA), Carmen Mathias (UFSM).

    Inscrições abertas! Não perca este evento.
    Mais informações em: https://anpmat.org.br/simposio-norte-3/

  • Nota de Falecimento

    É com enorme pesar que a ANPMat comunica o falecimento do grande educador Professor Ubiratan D’Ambrosio, ocorrido no dia 12 de maio de 2021.

    Ubiratan foi uma importante personalidade na área da Educação Matemática e um dos maiores pensadores da educação no Brasil. Premiado e reconhecido internacionalmente fez carreira na UNICAMP, trabalhou em diversas universidades inclusive fora do país e foi um dos criadores da Etnomatemática. 

    A ANPMat se solidariza com a família, amigos e colegas do Professor Ubiratan e lamenta profundamente essa irreparável perda para a educação e sociedade brasileira.

  • Live 3 – Circuito de Lives ANPMat 2021

    Convidada: Adriana Neumann (UFRGS)

    Título:
    “Mulheres na Matemática: obstáculos e conquistas”.

    Mediação: Luisa Doering (UFRGS)

    Data: 15/05/2021 (sábado)

    Horário: 10h

    Resumo:
    Nesta palestra iremos falar sobre alguns fatores que levam à baixa porcentagem de mulheres na matemática (e ciência) brasileira. Infelizmente alguns deles aparecem cedo, evidências indicam que estereótipos implícitos de gênero são uma construção social que inicia na infância (Bian et al. 2017). Outros são bastante concretos tais como o desafio de conciliar a carreira e filhos em uma sociedade que delega totalmente o ato de cuidar para as mulheres. Há muitos outros desafios, mas também já temos muito que comemorar. Nos últimos anos, avanços foram feitos graças a conscientização da comunidade sobre os problemas existentes e o debate sobre algumas ações que visam melhorar a participação feminina na matemática. Nesse momento de pandemia é muito importante que estes debates e ações sejam ampliados para que não tenhamos retrocessos.